Conceito: Mestre das mãos vazias
Inspirações: Indefinidas
Campanha: Raças & Classes
Primeira aparição: Há muito, muito tempo atrás…
Interpretado por: Danilo Fernando

Tsang-Li

LB, Humano shou Monge 12
Humanóide (Humano) Médio
Iniciativa +6, Sentidos Observar 18, Ouvir 18
Idiomas Chondathan, Illuskani, Oriental

CA 23 (+2 Des, +3 Sab, +5 braçadeiras, +3 esquiva), toque 18, surpresa 23, Apanhar objetos, Desviar objetos, Esquiva
DV 12d8+12 (69 PV)
Imunidades Doenças, Venenos
Fortitude +14, Reflexos +15 (Evasão aprimorada), Vontade +16 (+2 contra Encantamento)

Deslocamento 21 m, Corrida
Corpo a corpo Ataque desarmado aprimorado: +14/+9 para acertar, 13 (2d8+4) de dano concussivo, mágico e ordeiro
À distância Toque: +11/+6 para acertar
BBA +9/+4, Agarrar +11
Opções de ataque Ataque atordoante (15/dia, Fortitude CD 19), Lutar às cegas, Rajada de golpes (+14/+14/+14/+9)
Ações especiais Apanhar objetos, Desarme aprimorado, Desviar objetos, Esquiva, Integridade corporal (24 PV), Passo etéreo , Queda suave (18 m)

For 14, Des 15, Con 12, Int 10, Sab 16, Car 8
Características Ataque chi (Mágico, Ordeiro), Ataque desarmado (2d8), Bônus na CA (+3), Corpo de diamante, Deslocamento aprimorado (+12 m), Evasão, Evasão aprimorada, Integridade corporal (24 PV/dia), Mente tranquila, Passo etéreo (1/dia), Pureza corporal, Queda suave (18 m), Rajada de golpes (+9/+9/+9/+4), Rajada maior
Talentos Apanhar objetos, Ataque atordoante, Ataque desarmado aprimorado, Corrida, Desarme aprimorado, Desviar objetos, Esquiva, Foco em arma (Ataque desarmado), Iniciativa aprimorada, Lutar às cegas
Perícias Acrobacia +10, Arte da fuga +10, Concentração +10, Equilíbrio +10, Escalar +5, Esconder-se +5, Falar idiomas +2, Furtividade +8, Natação +5, Observar +8, Ouvir +8, Saltar +10, Sentir motivação +8
Equipamento Amuleto dos punhos poderosos +2, braçadeiras da armadura +5, cinto do monge, manto da resistência +5, 1.000 PO em tesouros recuperados

Histórico

Tsang-Li foi o único sobrevivente de uma vila devastada no extremo leste de Faerûn. Encontrado por um monge andarilho, foi levado para um monastério no meio das montanhas, onde foi criado pelos outros monges, recebeu treinamento dos Sete Grandes Mestres e dominou os quatro estilos elementais de combate. Sua maior façanha foi vencer cada um dos desafios propostos pelos Sete Mestres.

Durante essas provações, Tsang-Li encontrou um garoto, o único sobrevivente de uma caravana do ocidente assaltada. Apesar da ascendência do garoto, Tsang-li o levou para viver entre os monges, sem saber que estava selando o destino do mosteiro.

É que o garoto, apelidado de Leão de Kwan-Lu, tinha um coração contaminado pelo ódio, que só piorou quando ele avistou todo o ouro que fazia parte das paredes do monastério e conforme ele ficava mais forte a cada dia. O estopim da tragédia aconteceu quando os mestres o baniram por ter matado um companheiro durante o treinamento. O Leão de Kwan-Lu partiu, mas não sem prometer que teria sua vingança.

Algum tempo depois, enquanto Tsang-Li estava fora para completar sua última tarefa, o Leão retornou ao monastério conduzindo um exército de bandoleiros liderado pelo temível Nuvem Negra. O Leão matou os Sete Mestres com as próprias mãos e os bandoleiros saquearam e incendiaram o templo. Quando Tsang-Li voltou, encontrou apenas uma ruína fumegante e o corpo dos seus mestres atirados aos abutres. O monge enterrou cada um de seus companheiros (suas mãos e pés ficaram queimados de tanta pedra quente que carregou) e não descansaria enquanto não fizesse justiça.

Tsang-Li seguiu o rastro do ouro, dizimou o bando do Nuvem Negra, encontrou o Leão vivendo no Oeste Distante com uma Feiticeira, o desafiou e venceu –e só não o matou devido à intervenção daquela Feiticeira. Deixou o Leão de Kwan-Lu cego e alquebrado, e partiu sem rumo por este grande e novo mundo.

Anúncios